segunda-feira, 17 de abril de 2017

CAMAÇARI ☼ "Aprovar reforma da previdência agora é mais difícil", avalia Caetano

Contrário à reforma da previdência proposta pelo governo Micael Temer (PMDB), o deputado Luiz Caetano (PT) afirmou que depois da lista de Fachin será mais difícil para o governo aprovar a reforma de previdência. 

"Eles não tinham maioria antes, agora é ainda mais difícil. Nessas duas semanas, não passou uma matéria do governo que precisava de maioria absoluta", analisou, nesta segunda-feira (17) durante a posse de Maria Quitéria, como presidente da Fundação Luís Eduardo Magalhães. Segundo Caetano, a reforma da previdência só passaria com "acordão", o que, segundo ele, não vai acontecer. 

LISTA DE FACHIN - perguntado sobre os impactos da lista de Fachin e das delações da Odebrecht, o deputado federal comemorou o fato de não ter sido citado. "Graças a Deus. Agora, eu acho que tem uma campanha aberta da Globo de colocar todo mundo como igual e isso caminha para uma coisa ruim", avaliou.

0 comentários:

Deixe aqui sua opínião