terça-feira, 25 de abril de 2017

ESPORTES ☼ Bahia e Vitória dizem não a pedido do MP e rejeitam torcida única em clássicos

As diretorias de Bahia e Vitória decidiram não acatar o pedido do Ministério Público da Bahia (MP-BA) e negaram a adoção de torcida única nos quatro clássicos Ba-Vi que serão disputados na Copa do Nordeste e no Campeonato Baiano. 

Em nota conjunta divulgada nesta segunda-feira (24), os dois times reafirmaram posicionamento contrário à medida. "Os clubes respeitam o posicionamento do MP, mas já haviam externado sua discordância através de notas oficiais individuais na semana retrasada e em diversas reuniões com o próprio órgão, com a Federação Bahiana de Futebol e com a Polícia Militar do Estado da Bahia", afirmam os clubes no texto.

Para Bahia e Vitória, "o problema da violência não está no esporte nem é estimulado por ele, mas nas crises de segurança pública". Nesta segunda, MP-BA encaminhou um ofício à Federação Bahiana de Futebol (FBF) solicitando a utilização de torcida única nos clássicos da dupla Ba-Vi em Salvador na fase decisiva das duas decisões. 

Para o promotor de justiça Olímpio Campinho Junior, um dos motivos para esta recomendação são a quantidade de brigas entre torcidas organizadas das duas equipes.

Olímpio baseou o pedido de adoção de torcida única na morte do torcedor do Bahia Carlos Henrique Santos de Deus, de 17 anos, baleado na saída da arena. Para o promotor, a adoção da medida nos próximos quatro confrontos é considerada uma "alternativa, a fim de, sobretudo, evitar confrontos no entorno dos estádios, para onde se dirigem muitos torcedores que apenas tencionam assistir em paz os jogos e apoiar seus times com suas famílias e seus acompanhantes".

Confira a nota conjunta divulgada pela dupla Ba-Vi:

Diante da expedição de uma recomendação do Ministério Público do Estado da Bahia, no sentido de solicitar a adoção da chamada “torcida única” nos próximos quatro clássicos locais, o Esporte Clube Bahia e o Esporte Clube Vitória vêm novamente a público para se manifestar contrariamente a essa medida.

Os clubes respeitam o posicionamento do MP, mas já haviam externado sua discordância através de notas oficiais individuais na semana retrasada e em diversas reuniões com o próprio órgão, com a Federação Bahiana de Futebol e com a Polícia Militar do Estado da Bahia.

Entendemos e reafirmamos que o problema da violência não está no esporte nem é estimulado por ele, mas nas crises de segurança pública.

Em vez de torcida única, defendemos a convivência das duas torcidas cada vez mais juntas, em paz, tendo inclusive promovido o retorno da tão saudosa e festejada torcida mista no último clássico do Campeonato Baiano, sem nenhuma ocorrência de conflito por conta de suas camisas, nas dependências do estádio.

Assim, seguindo o previsto pelo Regulamento Geral de Competições da CBF, a venda de ingresso para o jogo desta quinta-feira (27) já começou e a presença das duas apaixonadas torcidas no Barradão está garantida, bem como acontecerá o mesmo na partida de domingo (30), na Fonte Nova.

Os clubes aproveitam a oportunidade para reiterar os votos de paz e serenidade a todos nesta que será a maior sequência de Ba-Vis em tão pouco tempo desde setembro de 1979.

Esporte Clube Bahia
Esporte Clube Vitória

0 comentários:

Deixe aqui sua opínião