sábado, 20 de maio de 2017

BAHIA ☼ Sem ter prestado serviço relevante a Salvador, Doria receberá título de cidadão

O texto é claro. Está, inclusive, no site da Câmara Municipal de Salvador. Título de Cidadão soteropolitano deve ser “concedido a pessoas nascidas fora da capital baiana e que tenham prestado relevantes serviços ao município de Salvador”.

Qual o serviço relevante prestado pelo prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB)? Nenhum. Mas aí o proponente da honraria, vereador de primeiro mandato Felipe Lucas (PMDB) acredita que o fato de o pai e o avô do prefeito da capital paulista serem baianos, o faz merecedor do título de cidadão soteropolitano.

O vereador justifica. "Considero o título como uma forma de reaproximar da nossa cidade a figura pública de um grande gestor, que, apesar de ter nascido em São Paulo, tem uma história inseparável de Salvador”.

João Doria é filho do ex-deputado federal baiano João Agripino da Costa Doria Neto, que teve mandato cassado em 1964 pelo Regime Militar.
Ainda na justificativa da proposta, Felipe Lucas puxa a árvore genealógica do prefeito de São Paulo, que pode disputar a presidência da República em 2018. Segundo ele, o bisavô de Doria, João Agripino da Costa Dória, foi o segundo prefeito de Salvador no período republicano, em 1895.

Mas, só para lembrar o que foi escrito no início da matéria. O Título de cidadão soteropolitano deve ser concedido a pessoas nascidas fora da capital baiana e que tenham prestado relevantes serviços ao município de Salvador.

E qual o serviço relevante prestado na capital baiana pelo tucano? Nenhum.

Assim como Felipe Lucas, o deputado estadual Adolfo Viana (PSDB) é autor de projeto de resolução que concede a João Doria o título de cidadão baiano. Em conversa com o BNews, o tucano citou, assim como Lucas, a relação de parentesco com políticos baianos. “O pai dele de João Dória foi deputado federal pela Bahia e cassado pela ditadura militar. Dória seguiu os caminhos empresariais, mas agora como gestor é exemplo para todo o país. Uma referência de administração pública para superar a crise”, afirmou.

0 comentários:

Deixe aqui sua opínião