domingo, 28 de maio de 2017

FEIRA DE SANTANA ► Evento promove arte, cultura e música para mães e crianças

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade / Arte, cultura e valorização da mulher no 1º Mamãe Balansoul

Idealizado pelas produtoras culturais Juliana Oliveira e Mayla Pita, a 1º edição do Mamãe Balansoul reuniu, neste sábado (27), mães com filhos de zero a cinco anos.
O evento, que aconteceu no bar Mandala, no bairro Kalilândia, teve momentos de arte, música, dança e um espaço para crianças.
A professora Mariana Reis foi uma das expositoras. Ela se disse encantada com a realização do Mamãe Balansoul.

“Essa foi a primeira edição do evento. Eu estou bastante encantada, não só como expositora, mas também como mãe. A gente precisa abrir esses espaços para atividades diferentes onde a gente consegue ter um espaço para a mãe e para a criança, e que estabelece a relação do dois”, afirmou.

Ela expôs brinquedos educativos no evento e falou sobre a proposta do projeto que desenvolve. “Eu estou com um projeto novo de brinquedos educativos em uma loja virtual. Então a gente trouxe a exposição da Brinque Educando, pra que a gente possa estar ofertando e trazer que a criança não brinca sozinha. E o brincar é desenvolvimento cognitivo, do emocional, que vai refletir na vida adulta da criança”, disse.

A produtora cultural Juliana Oliveira foi uma das organizadoras do Mamãe Balansoul informou que junto com o evento foi realizado o workshop Coisa de Mãe, foi pensado pelo grupo Grão de Amor, e a produção do Mamãe Balansoul, pra homenagear as mães neste mês de maio.

“O evento é inspirado em um evento de São Paulo, chamado Mãetinê, e que repercutiu, saiu em algumas revistas. Eu vi uma matéria e pensei em trazer pra Feira. A princípio, seria o próprio Mãetinê que viria, mas por conta de uma impossibilidade da DJ que criou o evento, a gente prosseguiu e revolveu batizar de Mamãe Balansoul pra dar essa conotação da mãe que balança o neném, que dança, e não é porque virou mãe que perdeu seu gosto pela música, pela vontade de sair, quer se divertir em um ambiente descontraído e muitas vezes não encontra. Então é uma demanda que a gente sente”, afirmou a produtora cultural.

Juliana Oliveira diz que o evento do mês de maio deve acontecer anualmente, e o Mamãe Balansoul, que é separado, deve ocorrer mensalmente, a fim de se tornar um evento do calendário da cidade.

“Para as mães saberem que uma vez no mês elas vão poder sair pra ouvir um DJ tocando, com estrutura de bar, onde elas possam beber e comer alguma coisa, e possam ter suas crianças por perto, onde a gente coloca um tapete perto da pista, trocador e o próprio horário e volume do som a gente vai adaptar pra que as crianças fiquem à vontade”, completou.

0 comentários:

Deixe aqui sua opínião