terça-feira, 23 de maio de 2017

FEIRA DE SANTANA ☼ Vereador diz que recebeu oferta de droga na Câmara Municipal; polícia investiga

O presidente da Câmara Municipal de vereadores de Feira de Santana, Reinaldo Miranda (Ronny), e o corregedor, vereador Alberto Nery, estiveram na delegacia na manhã desta terça-feira (23) para pedir a abertura de um inquérito para investigar uma denúncia feita pelo vereador Ronaldo Caribé (Ron do Povo), de que uma pessoa teria lhe oferecido drogas dentro da Casa Legislativa.

O corregedor Alberto Nery destacou que a denúncia é grave e por isso foi levada até a delegacia. “As providências estão sendo tomadas. A denúncia foi apresentada, agora o delegado vai instaurar o inquérito para apurar a denúncia feita pelo vereador Ron”, disse.

De acordo com Alberto Nery, o vereador Ron será ouvido na corregedoria da Câmara ainda na tarde de hoje. “Nós já conversamos com ele, mas ele diz não saber o nome da pessoa que lhe ofereceu as drogas. Ele suspeita que a pessoa seja assessor de um vereador, mas como ele não conhece, não pode dizer com certeza”, afirmou.

Nery informou que se houver comprovação da denúncia, o responsável por oferecer a droga será exonerado, caso seja assessor de vereador. “Caso não seja assessor, será pedido que pessoas como essa não transitem na Casa fazendo tráfico de entorpecentes”, assegurou.

O delegado João Rodrigo Uzzum destacou que a polícia vai tomar todas as atitudes necessárias para chegar à elucidação. “O fato foi registrado, vamos instaurar inquérito policial, pois é uma denúncia grave que envolve tráfico de entorpecentes. Por ser uma investigação de natureza sigilosa, não vamos revelar a identidade dessa pessoa, caso ela venha à tona. Na hora certa vamos dar os devidos esclarecimentos para a imprensa”, declarou.
O presidente da Câmara Municipal, vereador Ronny, disse que ficou surpreso com a denúncia. “É um fato inusitado, que nunca aconteceu, e estamos falando da segunda maior cidade da Bahia e será motivo de comentários nacionais, por isso temos que ter cautela e apurar”, defendeu.

Ele disse que respeita os parlamentares e que acredita que todos eles fazem uso da tribuna com responsabilidade. “Entendemos que deveríamos vir à delegacia, fizemos a solicitação para a abertura de inquérito, até porque com uma denúncia dessa, o vereador Ron coloca em cheque todos os assessores que ali estão. Acredito que jamais o Ron tomaria essa atitude sem saber quem é o vereador e quem é o assessor. Estamos confiando nele e por isso pedimos a abertura de inquérito para que sejam colocados os nomes de quem está fazendo esse tipo de oferta na Câmara”, ressaltou Ronny.

As informações e fotos são do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade

0 comentários:

Deixe aqui sua opínião