terça-feira, 16 de maio de 2017

SALVADOR: Após quatro horas, ônibus parados em garagens voltam a circular

Após cerca de 4 horas parados, motoristas das garagens de ônibus Plataforma G1, OT Trans G1, CSN Iguatemi e uma da Stec voltaram a circular por volta das 8h30 desta terça-feira (16). O motivo é uma assembleia promovida pelo Sindicato dos Rodoviários de Salvador nessas quatro garagens da capital. A categoria está em campanha salarial e pode decidir ainda essa semana entrar em greve. 
Quando voltaram a circular no Subúrbio os ônibus saÍram cheios
Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO
Por conta da parada dos veículos - a maioria que circula por linhas que saem do Subúrbio - o dia começou com transtornos para os soteropolitanos. Em Periperi, a babá Luciana Lima, 28 anos, que trabalha no Rio Vermelho, e pega às 9h chegou no ponto às 6h30, mas não conseguiu sair de lá antes das 8h30. "Pior que não tenho nem como avisar minha patroa, porque não esperava isso. Ou faz greve ou não faz. Essas paralisações acabam nossa vida", contou. Ela tem apenas uma opção para ir ao trabalho. "Quem trabalha perto pode pegar os clandestinos, mas eu só tenho o (ônibus) Itaigara mesmo". 

Exigências
Os rodoviários reivindicam 5% de aumento real, tíquete refeição de R$ 20, fim da dupla função de motorista - quando ele dirige e cobra passagem - e manutenção do cargo de cobrador em todas as linhas e horários.

O diretor de relações do trabalho do Setps, Jorge Castro, diz que aguarda a reunião desta terça para conseguir dar andamento às negociações. "Será o primeiro encontro mediado, vamos ver se a gente consegue sair do impasse. Se não conseguir, tentar marcar uma nova negociação", diz. "De proposta, não vamos falar agora, só depois da reunião com o Ministério do Trabalho", acrescenta.

0 comentários:

Deixe aqui sua opínião