segunda-feira, 5 de junho de 2017

FEIRA DE SANTANA ☼ Ciretran diz que proprietários de veículos clonados poderão trocar placas gratuitamente

É grande o número de condutores que procuram o Departamento de Trânsito (Detran), em Feira de Santana, para denunciar que tiveram a placa do veículo clonada e estão recebendo multas de outras cidades da Bahia e até de outros estados. A informação é do coordenador da 3ª Circunscrição de Trânsito (Ciretran), Silvio Dias.

De acordo com ele, o veículo é considerado clonado quando os itens de identificação são adulterados. Ele afirma que caso um condutor seja vítima de um crime como esse deve primeiramente procurar a polícia e, em seguida, deve informar a situação ao Detran.

“Ele deve procurar o órgão de trânsito e fazer a comunicação, para que o órgão possa abrir um processo administrativo e informar aos órgãos de segurança, como a Polícia Militar, Polícia Civil, de que existe um veículo clonado, com aquela placa. E não sendo possível encontrar o veículo, o órgão de trânsito fará as medidas necessárias para que a vítima não continue a sofrer por causa desse delito”, informou Silvio Dias.

Segundo o coordenador, na Bahia existe uma lei que estabelece que os proprietários de veículos clonados não fiquem no prejuízo. Ele informa que o Detran troca a placa gratuitamente para essas pessoas, evitando que elas tenham que recorrer das multas de forma indefinida.

“A troca da placa na Bahia é um serviço gratuito. A pessoa, primeiro, entra com o processo administrativo, que abre esse processo e ao final troca a placa desse usuário sem nenhum custo para ele. Outro ponto é que o recurso da multa é devido, e o usuário deve fazê-lo junto ao órgão que o multou. Por exemplo, se a multa veio de São Paulo, o condutor deve informar ao órgão de São Paulo que o veículo foi clonado, porque o Detran da Bahia não pode simplesmente cancelar as multas que chegam”, esclareceu o coordenador da Ciretran.

Silvio Dias acrescenta que após a troca da placa ser realizada, o veículo é informado como tendo uma placa clonada e daí caberá aos órgãos policiais realizar a apreensão daquele veículo. “Com um novo procedimento do Contran, que ainda será adotado, haverá uma mudança no chassi do veículo, sendo incorporadas as letras CL de clonado, mas isso ainda será adotado, a partir da nova norma que foi publicada no último dia 29”, disse.

0 comentários:

Deixe aqui sua opínião