quarta-feira, 21 de junho de 2017

SENHOR BONFIM ☼ Um é preso e 105 espadas são apreendidas

Espadas apreenidas pela polícia em Senhor do Bonfim, no norte da Bahia 
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Um homem foi preso em flagrante e 105 espadas foram apreendidas na manhã desta quarta-feira (21), em Senhor do Bonfim, cidade do norte da Bahia. De acordo com a Polícia Civil, a prisão e apreensão ocorreram na parte de uma operação conjunta com o Ministério Público da Bahia (MP-BA), que já havia recomendado à prefeitura do município que não promova, prepare, apoie ou coopere com a execução da guerra de espadas na cidade.

De acordo com o delegado Felipe Néri, parte das espadas foi encontrada na casa do homem que foi preso e outra em um imóvel, onde ninguém foi encontrado. À polícia, o homem disse que os fogos de artifício eram para uso próprio. O local da compra não foi detalhado.

Néri explicou que o crime e afiançável, mas somente o juiz poderá decretar a fiança, determinação que não ocorreu até a publicação desta reportagem.

Conforme a recomendação do MP, para evitar a prática da "guerra de espadas", quem for pego participando da "brincadeira" pode ser preso em flagrante e responder pelo crime previsto na lei de combate à posse e comercialização de armas de fogo e munição. A pena é de três a seis anos de prisão, além de pagamento de multa.

Projeto de lei


MP recomendou que prefeitura não promova e nem apoie guerra de espadas 
(Foto: Reprodução/TV São Francisco)

Neste mês de junho, a prefeitura de Senhor do Bonfim, município conhecido pela tradição dos festejos juninos, sancionou o projeto de lei que transforma a guerra de espadas em patrimônio cultural e imaterial da cidade.

A proposta já havia sido aprovada, no final do mês passado, pela Câmara de Vereadores da cidade, por unanimidade. A medida, no entanto, divide opiniões na cidade, porque alguns moradores defendem o fim da prática por conta dos perigos de queimaduras nos participantes. No São João de 2016, ao menos 19 pessoas tiveram ferimentos no município por conta da guerra de espadas.

0 comentários:

Deixe aqui sua opínião