segunda-feira, 10 de julho de 2017

FEIRA DE SANTANA: Grupo de corrida compartilha histórias de vida e rotinas de treino

Sair do sedentarismo, ganhar qualidade de vida e fazer novos amigos. Esta é a proposta do Grupo Corridas Bahia, de Feira de Santana – criado para incentivar a prática de um dos esportes mais antigos do mundo: a corrida. Nascido no WhatsApp de forma restrita a uma família, o grupo foi abrindo acesso a outras pessoas e foi ganhando proporção, a ponto de ser condecorado duas vezes com troféus como o grupo com maior número de participantes em competições.
A postagem da frase: Treino pago, seguindo de uma foto pós-corrida ou de um print do tempo percorrido calculado por aplicativos de corridas servem como incentivo e forma de manter o foco do grupo nas conversas sobre corrida.
Uma das fundadoras do grupo é Marília Castro: um exemplo de garra e determinação. “Eu era uma pessoa com sobrepeso e meu irmão também. Ele passou por uma cirurgia e do caso surgiu o grupo familiar de WhatsApp para dar a força para ele, incentivá-lo a correr, e para eu permanecer correndo. Hoje tenho bem-estar físico e psicológico. Para mim correr não é um verbo, é um sentimento, é de fato sentir e amar. 

Eu estava gripada e com febre e mesmo assim eu participei de uma meia maratona em Feira de Santana no dia 4 de junho. Já é a terceira corrida de 21 km. É uma paixão que nasceu em 2015. Determinação e superação foram palavras que se tornaram minhas amigas. Cheguei a 93 kg imaginando que não teria mais jeito sem cirurgia”, relatou.

Marília contou que começou devagar, ressaltou que não é atleta profissional, mas corre em busca do melhor tempo. “Sim, procuro melhorar a cada corrida, mas, dentro dos meus limites e possibilidades, em busca do que é melhor para mim. 

Corra a favor de você e não apenas contra o relógio, respeite o seu ritmo", declarou. Respeitar o ritmo de cada um é também uma das regras do grupo. Porque eles deixam claro que o importante é praticar a atividade física e ter através dela uma qualidade de vida melhor. 



O meio maratonista de 46 anos, Izaias Gonçalves, e também administrador do grupo, já participou de quatro corridas de 21 km (meia maratona). A mais recente foi a Meia Maratona União Médica, no dia 4 de junho, na qual fez o percurso em 1 hora e 44 minutos.

“Ganhamos o segundo troféu como a equipe com maior número de componente e divido este troféu com todos do Grupo Corridas Bahia por acreditarem primeiramente em si mesmo e por estarmos juntos um incentivando o outro a ter uma vida mais saudável”, disse.

O Policial Militar, Joilson Miranda, 36, começou a correr após sofrer um acidente gravíssimo de trânsito. “Eu perdi um dos rins. Após a operação comecei a ganhar bastante peso chegando a ficar com 100 kg e hipertenso. O médico nefrologista disse que eu não poderia ganhar mais peso e deveria perder. Procurei um nutricionista, um cardiologista e um educador físico. Consegui perder 17 kg e deixar de tomar remédio de pressão. Tudo isso sendo acompanhado. Hoje consigo ter uma vida normal, sem estresse e sem ansiedade. Além é claro de ter mais amigos e conhecer lugares que jamais havia imaginado”, relatou informando que o grupo participa de competições em outras cidades.

Mais depoimentos

“Fiz uma cirurgia para retirada de um GIST, onde precisei fazer um tratamento oncológico por 12 meses, então depois disso tudo engordei quase 20 kg e o colesterol ficou acima do limite tolerável, comecei a fazer musculação, no início de 2009 com a finalidade de perder peso, foi quando em julho de 2009 recebi o convite para correr 5 km numa maratona de revezamento em Fortaleza, conclui no maior sacrifício e depois disso a corrida de rua passou a fazer parte da minha vida. Fiz várias provas de 5 km, 10 km, 21 km, uma maratona e uma ultra maratona de revezamento onde corri 60 km. Ganhei muitos amigos e principalmente qualidade de vida”. (Wylton Carneiro Barbosa, 44 anos, comerciante).

“Durante e após a gestação, o excesso de peso foi inevitável. Nove anos se passaram e durante os últimos três anos, eu estive "brigando com a balança", na luta para não voltar aos 91 quilos que já pesei. Tentei várias modalidades de esporte na busca pela qualidade de vida e agora com apenas três meses de corrida tenho sentido uma satisfação imensa. Acredito que achei o caminho, a galera (grupo corridas Bahia), e o esporte certo! Afinal, correr é grátis". (Eliana Freitas, 42 anos, Consultora de Internet).

“Incrível como o esporte (profissional ou amador) pode mudar a vida de alguém.
Devido a uma vida de sedentarismo adquiri alguns quilos bem a mais do que devia e tive como meu companheiro durante um bom tempo, um problema respiratório. Foi a partir daí que resolvi reescrever a minha história. Hoje sou apaixonada pela corrida tendo saído de sedentária à maratonista, levando comigo experiências maravilhosas, amigos fantásticos que a corrida me deu, um grupo mega acolhedor chamado Corridas Bahia e um lema: "Sem querer provar nada pra ninguém". (chamo Bel Andrade, 43 anos, assistente administrativo).

Quer participar?

Para participar basta o iniciante ou veterano na corrida ir aos treinos oficiais às terças e quintas a partir das 18h30 na Avenida Nóide Cerqueira. Quem não puder ir no horário pode escolher o que mais se adeque ao dia a dia e começar a correr. O ponto de encontro e local escolhido para fazer o alongamento é no parquinho em frente à escola Asas de Papel, no início da avenida. Basta se aproximar e se apresentar para a turma que logo perceberá a simpatia e boa receptividade do Grupo Corridas Bahia.(Acorda Cidade)

0 comentários:

Deixe aqui sua opínião